Arandelas

3 segredos de um bom projeto de iluminação para valorizar qualquer ambiente

Rei da Iluminação
Escrito por Rei da Iluminação em 14 de janeiro de 2021
3 segredos de um bom projeto de iluminação para valorizar qualquer ambiente
Junte-se a mais de 10000 pessoas

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Seja na construção, reforma ou decoração de uma casa, o projeto de iluminação é um dos fatores mais importantes quando o assunto é valorizar o ambiente. A iluminação é um elemento capaz de mudar completamente o ambiente, a simples mudança na cor da luz, por exemplo, já faz milagres no design.

Esse elemento e a decoração devem andar juntas para criar harmonia nos cômodos e deixar sua casa com um visual incrível. Portanto, devemos saber usar a iluminação não apenas através da sua utilidade básica de clarear o ambiente, mas, também, como uma ferramenta para agregar valor estético à decoração.

Pensando nisso, a Rei da Iluminação trouxe 3 dicas incríveis para você não errar na hora de fazer o projeto de iluminação da sua casa.

1- Tipo de iluminação que cada cômodo pede

Para esse projeto é muito importante que você saiba as necessidades de cada cômodo, afinal, a iluminação do quarto não é adequada para a cozinha e vice-versa.

A cozinha e o banheiro são ambientes que pedem uma iluminação mais ampla e clara. Afinal, são cômodos utilitários nos quais precisamos ter uma visão bem geral para conseguirmos realizar as nossas atividades.

Já o quarto e a sala são locais que pedem uma iluminação mais acolhedora, podendo até fugir da lâmpada branca tradicional e optar por um tom mais puxado para o âmbar, que é muito eficiente em criar um clima aconchegante.

Da mesma forma acontece com os outros ambientes, sempre oriente-se pensando se aquele cômodo é mais prático e utilitário, como escritórios, ou mais para lazer, como varandas e sacadas. Dessa forma, será mais fácil planejar a iluminação.

2- A cor das paredes

Para que o projeto de iluminação funcione como o planejado é necessário que você contraponha o tom, a cor, a intensidade e a distribuição das lâmpadas e pontos de luz de acordo com o resto da decoração e, principalmente, a cor das paredes.

Se você, por exemplo, considerar apenas a ideia de que a sala pede uma iluminação mais intimista e colocar uma lâmpada pouco intensa e com cor mais amarelada em contraste com uma parede muito escura, o ambiente ficará exageradamente escuro.

O ideal é saber dosar os diversos elementos da decoração para criar um ambiente harmonioso. Sendo assim, o ideal é que você não sobrecarregue muito o ambiente tanto para o claro demais, quanto para o escuro demais.

3- Pontos de luz

Os pontos de luz são a cereja do bolo do projeto de iluminação. Eles dão o toque especial nos ambientes e destacam pontos específicos dos cômodos, servindo tanto para valorizar um móvel ou para deixar alguma região mais clara por ser realmente necessário.

No último caso, temos, por exemplo, o banheiro, que pede uma arandela acima do espelho para facilitar as atividades diárias.

Da mesma forma, a mesa de jantar ou bancada americana pede pendentes que focalizem e agreguem sofisticação a esses espaços.

Por meio dos pontos de luz você pode destacar pinturas ou objetos decorativos. Portanto, use e abuse desse recurso para deixar sua casa ainda mais bonita! Para conhecer modelos de arandelas e pendentes incríveis para combinar com a sua decoração, acesse o site da Rei da Iluminação.

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *